Saúde e Bem-estar

Implante de neuroestimulador medular, uma cirurgia inovadora no combate à dor crónica

Mulher de 58 anos foi operada no Hospital de São João. Operação acompanhada à distância por especialista francês.

Há um novo avanço no combate à dor crónica e muito intensa. Pela primeira vez, o Hospital de São João, no Porto, implantou um dispositivo medular que permite melhorar a qualidade de vida. A operação foi acompanhada à distância e em tempo real por um especialista francês graças a uns óculos inteligentes.

A primeira parte da cirurgia está feita. Uma incisão sobre a coluna vai permitir à paciente receber um neuroestimulador medular.

Trata-se de uma mulher de 58 anos, seguida no Centro Hospitalar de São João.

É a primeira vez que o Hospital de São João faz esta cirurgia. Também pela primeira vez são utilizados óculos inteligentes durante o procedimento. A operação é acompanhada em direto a mais de 1.200 quilómetros de distância por um médico francês, que é considerado uma referência mundial no tratamento neurocirúrgico da dor.

A neuroestimulação medular tem uma boa taxa de êxito, que corresponde a uma redução da dor superior a 50%. O objetivo é devolver qualidade de vida a quem sofre de dor crónica, um problema de saúde pública que afeta uma em cada três pessoas em Portugal.