Saúde e Bem-estar

Mais de mil médicos de família podem pedir a reforma este ano

07.02.2022 09:23

Canva

Em dezembro do ano passado havia mais de um milhão de utentes sem médico de família.

Este ano mais de 1.000 médicos de família podem pedir a reforma.

João Rodrigues, coordenador do grupo para a reforma dos cuidados de saúde primários, ao Jornal Público, explicou que entre este ano e 2024 haverá um pico de aposentações.

No final do ano passado, havia cerca de um milhão de utentes sem médico de família atribuído, uma situação que pode ser agravada numa altura em mais de 1.000 médicos reúnem as condições para sair dos centro de saúde.

Todas as regiões do país são atingidas pela falta de médicos de família, mas com impactos muito diferentes. 

Em dezembro de 2021, mais de dois terços do total de pessoas sem médico, cerca de 780 mil, estavam em Lisboa e Vale do Tejo, o que significa que 20% das pessoas que vivem nesta região não têm médico de família atribuído.  

Depois surgia o Algarve, onde 16% continuava à espera de um clínico. Seguia-se o Alentejo e o Centro do país. A Norte era onde se notava menos a carência. Apenas 2,7% das pessoas ainda não tinha médico de família. 

Últimas Notícias