Notícias

Dia Mundial do Cancro de Pulmão: Diagnóstico tardio é o principal problema

É um dos cancros que mais mata em Portugal, afetando mais os homens do que as mulheres. A deteção tardia deste tumor maligno é o principal problema e o tabagismo a principal causa de aparecimento da doença.

Dia 1 de Agosto celebra-se o dia Mundial do Cancro de Pulmão. Segundo a European Lung Foundation o cancro do pulmão é agora a principal causa de morte por cancro em todo o mundo, tanto nos homens como nas mulheres. As taxas de sobrevivência variam consoante o tipo de células do cancro e de qual o estadio no qual a doença foi diagnosticada. Em Portugal são diagnosticados 4 mil novos casos todos os anos e, no ano passado, o cancro de pulmão matou cerca de 2 milhões de pessoas em todo o planeta.

Tabagismo é o principal fator de risco

O tabagismo é o principal factor de risco de cancro do pulmão. Entre 80 a 90% dos doentes com cancro do pulmão fumam ou já fumaram. Considera-se que o tabaco causa 70% dos cancros do pulmão mas só 20% dos fumadores é que desenvolvem cancro do pulmão.

Segundo o Instituto de Oncologia da Cuf, deverá estar atento e consultar o seu médico se tiver os seguintes sintomas:

- uma pneumonia que não fica curada;

- dor torácica;

- falta de ar;

- tosse com sangue.

A importância do rastreio

O rastreio do cancro do pulmão é uma realidade já em alguns países, como os EUA. Na Europa ainda não está implementado, aguardando-se os resultados de custo-eficiência da implementação do rastreio. “Há estudos que provam que o rastreio de pulmão pode salvar vidas”, admite o médico oncologista Daniel Romeira. Veja a entrevista ao especialista na Edição da Manhã da Sic Notícias aqui.

Notícias

Mais