Notícias

Um milhão de portugueses sofre de distúrbios da tiroide

Há um milhão de portugueses que sofrem de distúrbios da tiroide. Alguns manifestam-se pela formação de nódulos, 10 por cento dos quais são malignos. O alerta foi lançado no dia de sensibilização para o cancro da tiroide.

Doença silenciosa, o cancro da tiroide tem, contudo, comparativamente a outros tipos de cancro, uma das melhores taxas de sobrevivência.

Como na generalidade das doenças oncológicas o diagnóstico precoce é essencial, sublinha Francisco Rosário, médico endocrinologista e membro do Conselho Consultivo da Associação das Doenças da Tiroide.

Esta glândula com forma de borboleta situada na base do pescoço, pesa 20 gramas e tem a função de produzir a hormona tiroideia, essencial para o metabolismo do organismo.

Muito mais frequente nas mulheres, o cancro na tiroide não apresenta sintomas, o que explica que metade dos casos continuem por diagnosticar. A informação e a vigilância são por isso fundamentais para o diagnóstico, o tratamento e a gestão da doença.

A frequência do cancro da tiroide tem aumentado nos últimos anos, em Portugal. A grande maioria (cerca de 90% dos casos) são carcinomas diferenciados como o papilar e o folicular cujo diagnóstico precoce se traduz em muito bom prognóstico.

Não se conhecem bem as causas da doença mas sabe-se que surge com mais frequência nas pessoas com história familiar deste tipo de tumor e nas pessoas que estiveram expostas a altas doses de radiação.

A consulta ao endocrinologista é importante para despistar qualquer suspeita.

Notícias

Mais