Notícias

O benefício do exercício físico em doentes oncológicos

Fernando Santos, de 56 anos, é doente oncológico crónico e encontrou no exercício físico uma ajuda para melhorar a sua qualidade de vida

Atualmente, cada vez são mais os especialistas que aconselham a prática de exercício físico a doentes ou sobreviventes de cancro. A prática de exercício físico pode ter um impacto positivo a nível cardiovascular, ao reduzir a possível toxicidade decorrente dos tratamentos. E pode, acima de tudo, melhorar a qualidade de vida dos doentes durante e após os tratamentos.

Cada caso é um caso e o exercício físico deve ser adaptado ao doente, sempre com a autorização do médico, mas já há alguns relatos de pessoas que comprovaram os benefícios que o exercício físico trouxe às suas vidas.

Fernando Santos, 56 anos, doente oncológico crónico

Durante a sua juventude, Fernando Santos praticou inúmeros desportos, mas quando foi confrontado com o diagnóstico de cancro decidiu experimentar o yoga. " Como na sequência das doenças que me atingiram - três, em mês e meio, sendo duas 'para a vida', como me explicaram os médicos - acabei por perder o emprego e o que mais tinha era tempo livre. Assim, apliquei-o de forma útil, todas as manhãs, no yoga", explica.

Sei que o exercício físico não é 'mágico' nem me livrará do cancro, do envelhecimento, ou da morte, mas sem sombra de dúvida que contribuirá para me suavizar a existência enquanto eu por cá andar"

No caso de Fernando, o exercício físico ajudou-o a dormir melhor, a acordar mais bem disposto e a irritar-se menos. Já lá vão sete anos.

"Sei que o exercício físico não é 'mágico' nem me livrará do cancro, do envelhecimento, ou da morte, mas sem sombra de dúvida que contribuirá para me suavizar a existência enquanto eu por cá andar. Enquanto o puder praticar, praticarei, quando não puder, paciência. São coisas que não estão na minha mão. Além disso, tenho sempre os médicos, por quem tenho uma profunda admiração", conta Fernando.

Nos últimos anos, têm surgido alguns projetos que incentivam à prática do exercício físico por parte de doentes oncológicos. O projeto de doutoramento, designado «Quality Onco Life», é um dos exemplos. O projeto incentiva a prática de exercício em doentes com cancro da mama durante a quimioterapia e, para o levar a cabo, o estudo está a ser desenvolvido em conjunto com o Serviço de Oncologia do Hospital de Guimarães. Para saber mais sobre a iniciativa, clique aqui.

Notícias

Mais