Notícias

Europa: Portugal, Alemanha e Eslovénia juntos para reforçar investigação sobre cancro

O objetivo é fortalecer a pesquisa, na Europa, em todas as etapas do cancro, desde a prevenção, diagnóstico e tratamento

Uma declaração destinada a fortalecer a pesquisa, na Europa, em todas as etapas do cancro, desde a prevenção, diagnóstico e tratamento assinada, em Lisboa, por Portugal, Alemanha e Eslovénia no âmbito do Conselho Europeu.

A declaração, que será adotada durante uma conferência ´online´ que conta com a intervenção do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, na sessão de abertura, às 09:00, é uma iniciativa da Presidência Tripartida do Conselho Europeu, com os três países, que definiu a investigação no combate ao cancro como uma das prioridades para a Europa.

O ministro do Ensino Superior, Manuel Heitor, está infetado com covid-19, sendo esta a sua primeira aparição pública, numa conferência não presencial.

Intitulada "Europe: Unite against Cancer" ("Europa: Unir contra o cancro"), a conferência irá focar-se no conteúdo do documento "Declaration on effective cancer research Europe" ("Declaração para a eficaz pesquisa do cancro na Europa", em tradução livre), que visa estimular o reforço da investigação na área do cancro, da prevenção ao tratamento, diagnóstico e tratamento.

Esta conferência e declaração inserem-se no planeamento em curso sobre o futuro Programa Quadro europeu de investigação, "Horizonte Europa, 2021-27", o qual incluirá uma "Missão de Investigação e Inovação em Cancro", para fortalecer a investigação na Europa em todas as etapas da doença.

O objetivo é facilitar a redução do número de mortes por cancro aplicando a investigação desenvolvida nesse domínio.

Nesse sentido, recorda a organização da conferência, "Portugal tem participado de forma crescente" em redes europeias de investigação em cancro, designadamente através dos "Centros Compreensivos de Cancro - CCCs" em associação com a rede do IPO (Instituto Português de Oncologia), unidades de cuidados de saúde e centros de I&D.

Neste contexto, o desenvolvimento de "Centros Académicos Clínicos - CACs" em Portugal durante a última década tem ainda sido impulsionado através de colaborações internacionais que visam o desenvolvimento de atividades de investigação na área do cancro para melhorar tratamentos e novas terapias aplicadas ao combate ao cancro.

A declaração será assinada pelo ministro Manuel Heitor, por parte de Portugal, por Anja Karliczek, ministra federal da Educação e Pesquisa, da parte da Alemanha, e por Simona Kustec, ministra da Educação, Ciência e Desporto, pela Eslovénia.

Notícias

Mais