Varíola dos macacos

Nova Iorque anuncia duas primeiras mortes por varíola dos macacos

O número de infeções diminuiu para cerca de três casos por dia.

As autoridades sanitárias de Nova Iorque anunciaram sexta-feira as duas primeiras mortes ligadas à varíola dos macacos, numa altura em que o número de infeções diminuiu para cerca de três casos por dia.

"Estamos profundamente entristecidos com as duas mortes e os nossos corações estão com os entes queridos e a comunidade dos mortos", disse o departamento de Saúde da cidade de Nova Iorque, que não forneceu pormenores sobre as identidades dos mortos.

Os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) relataram a morte de quatro pessoas ligadas ao vírus da varíola dos macacos desde que o surto da doença foi detetado.

De acordo com os últimos dados oficiais, os funcionários da saúde registaram 3.695 casos em Nova Iorque a 17 de outubro.

A maioria dos casos foram relatados no concelho de Manhattan em jovens com idades compreendidas entre os 25 e os 34 anos e 93,8% dos casos são do sexo masculino.