Apelo à dádiva de sangue: saiba como e onde pode ser doador

O Instituto Português do Sangue e da Transplantação lançou um apelo à dádiva de sangue, numa altura em que as reservas dos vários grupos sanguíneos apresentam níveis preocupantes.

Lembrando que os meses “mais críticos” no que diz respeito à instabilidade das reservas são janeiro e fevereiro, o instituto revela que o agravamento das infeções respiratórias sazonais também tem contribuído para uma menor afluência aos locais de colheita.

Para quanto tempo

dão as reservas?

À data deste artigo, 10 de janeiro, o comunicado do Instituto Português do Sangue revela que as reservas de sangue

se encontram nos seguintes níveis para

cada grupo sanguíneo:

- Quatro dias para O positivo e O negativo


- Cinco dias para A negativo


- 45 dias para AB positivo

Se forem consideradas as reservas existentes nos hospitais, estes dias aumentam para 18, 20 e 57 dias, respetivamente.

Como sei se posso

dar sangue?

Para ser dador de sangue é necessário ter entre 18 e 65 anos, sendo que a idade limite para a primeira dádiva é 60 anos. Para além disso, é preciso pesar 50 ou mais quilos e ser saudável. Em caso de dúvida, o portal do SNS 24 tem uma lista de perguntas e respostas que podem ajudar a esclarecer algumas questões.

“Pedimos pois a todos que os que possam fazer uma nova dádiva de sangue que o façam, bem como a todos aqueles que nunca o fizeram, que se juntem a esta causa solidária. (...) Ajude-nos a ajudar em aproximadamente 30 minutos, uma única dádiva pode ajudar a salvar até três vidas”


lê-se no comunicado

<!— netScope v4 – Begin of gPrism tag for AMPs -->