Cultura

Escultor João Cutileiro cria memorial dos estudantes mortos no Meco

O escultor João Cutileiro revelou hoje à agência Lusa que vai criar um memorial esculpido em mármore para colocar na praia do Meco, em Sesimbra, onde faleceram seis jovens estudantes faz na segunda-feira um ano. 

(Reuters/Arquivo)

A 15 de dezembro de 2013 os estudantes perderam a vida na praia do Meco em circunstâncias que geraram polémica porque a tragédia aconteceu durante a realização de praxes académicas, tendo sobrevivido apenas João Gouveia, que foi constituído arguido e que aguarda a fase de instrução do processo.

O escultor e ceramista João Cutileiro disse à Lusa que foi contactado em março deste ano pelas famílias das vítimas, pedindo-lhe que criasse um monumento em memória dos estudantes.

"Senti uma pena louca dos pais e dos jovens que ali morreram", recordou o escultor, de 77 anos, comentando que nunca lhe tinham feito um pedido semelhante e decidiu "aceitar de imediato".

João Cutileiro disse que "teria sido desumano recusar" porque os pais que foram pessoalmente falar com ele em representação de todos, "estavam destroçados" por terem perdido os filhos em circunstâncias tão trágicas.

O escultor disse que fez rapidamente o projeto e apresentou o orçamento às famílias, que aceitaram, e o processo aguarda agora um conjunto de autorizações, que "estão morosas".

A ideia inicial das famílias, segundo Cutileiro, era inaugurar no dia 15 de dezembro, segunda-feira, data em que se cumpre um ano da tragédia, mas até agora só a Câmara de Sesimbra se pronunciou a favor.

De acordo com o escultor, faltam ainda autorizações do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e do Domínio Público Marítimo, que pertence ao Estado.

Sobre as características da peça, João Cutileiro não quis avançar porque enquanto não estiverem prontas as autorizações não vai avançar fisicamente na criação da obra, e até lá poderá ainda mudar o projeto.

"Uma coisa é certa: vai ser de grandes dimensões. Tem de ser bem visível", indicou o artista, sem precisar o tamanho.



Lusa