Cultura

Mais de 2 milhões de pessoas assistiram ao Festival Eu Fico em Casa

Facebook DJ Ride

Graça Costa Pereira

Graça Costa Pereira

Editora de Cultura SIC

O festival juntou artistas como David Fonseca, Ana Moura, Diogo Piçarra, Noiserv, Sérgio Godinho e DJ Ride. Mais de 70 concertos foram transmitidos ao longo de seis dias, no instagram. O Festival Eu Fico em Casa surgiu como resposta à situação criada pela COVID-19, que obrigou ao cancelamento de inúmeros espetáculos, por todo o País.

Diogo Piçarra chegou a ter quase 60 mil pessoas a vê-lo, em direto no instagram. A partir de casa, o músico - que por causa da pandemia do novo coronavírus se viu obrigado a adiar um concerto na Altice Arena, em Lisboa - foi um dos que aderiu à iniciativa.

O Festival #EuFicoemCasa fez-se ao longo de seis dias e reuniu vários nomes da música nacional, mas não só (o angolano Matias Damásio foi um dos que participou). Segundo a Sony Music, mais de 2 milhões e 300 mil pessoas assistiram, através das redes sociais, a estes espetáculos: 13 por dia, num total de 78, cada um com meia hora de duração.

A iniciativa inédita juntou artistas de vários quadrantes. Em comum, o facto de estarem a ser afetados pela situação provocada pela COVID-19. Espetáculos reagendados, outros cancelados, muitos ainda a aguardarem uma luz ao fundo do túnel. O meio artístico foi dos primeiros a sofrer consequências, já que as recomendações do Governo apontavam para a não acumulação de mais de mil pessoas num mesmo espaço, fosse aberto ou fechado. Ainda antes de ser declarado o estado de emergência, muitas salas fecharam e os cancelamentos tornaram-se inevitáveis.

Para motivar os mais jovens, sobretudo, e para aconselhar a população a ficar em casa, estes quase 80 artistas deram concertos online, gratuitos, a partir de casa. Outros se seguiram com iniciativas semelhantes, músicos que não fizeram parte desta iniciativa, mas que não quiseram deixar de participar no movimento.

Ana Moura também participou no Festival #EuFicoemCasa

Ana Moura também participou no Festival #EuFicoemCasa

Site oficial Ana Moura

O Festival #EuFicoemCasa não se limitou a juntar artistas dos mais variados géneros musicais, juntou editoras e agências que não costumam trabalhar em conjunto. Segundo o comunicado que apresenta o balanço desta iniciativa, ela também serviu para "tornar visível a problemática com que o setor cultural se depara, chamando a atenção da população, dos media e consequentemente dos decisores políticos para a necessidade de olharem para as especificidades próprias desta área, numa altura em que o cancelamento e adiamento de inúmeros concertos e espetáculos em todo o País resultou numa quebra de 100% na faturação de grande parte dos intervenientes do setor, deixando artistas, músicos, técnicos, agências e várias empresas numa situação económica muito delicada."

Para os artistas é urgente regressar à normalidade... assim haja condições, em todo o País. O apelo para que todos fiquem em casa serve, também - dizem - para que se atinja essa normalidade o quanto antes. E isso só sera possível "com a responsabilidade de toda a população".

  • 100 mortes e 5.170 casos de Covid-19 em Portugal

    Coronavírus

    O número de óbitos subiu de 76 para 100 em relação ao último balanço da DGS, enquanto o número de infetados aumentou de 4.268 para 5.170, mais 902 em relação a ontem. A região Norte continua a ser a mais afetada. A ministra da Saúde diz que a incidência máxima da doença deve acontecer no final de maio. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia de Covid-19.

    Direto

    SIC Notícias