Cultura

UNESCO associa-se às comemorações do centenário de José Saramago

ROCIO PELAEZ

Em 2022 celebra-se também a primeira travessia do Atlântico Sul em avião realizada por Gago Coutinho e Sacadura Cabral.

A UNESCO associou-se hoje à organização às celebrações do centenário de José Saramago e da primeira travessia do Atlântico Sul em avião realizada por Gago Coutinho e Sacadura Cabral, anunciou o embaixador de Portugal António Sampaio da Nóvoa.

"[O apoio da UNESCO] permite um reconhecimento internacional. Quando estamos na UNESCO, a grande força da UNESCO é a marca, que é muito prestigiada e que a protegida", afirmou António Sampaio da Nóvoa, embaixador de Portugal na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO, na sigla em inglês), em declarações à agência Lusa.

As duas datas vão ser celebradas em 2022 e o apoio simbólico da UNESCO foi aprovado hoje na 211.ª sessão do conselho executivo, que decorre em parte em Paris e em parte em videoconferência, em respeito das regras sanitárias.

O embaixador de Portugal disse que houve "grande abertura" por parte dos outros países ao apoio aos dois marcos do calendário nacional para o próximo ano.

"Cada país pode propor dois aniversários por biénio e escolhemos dois que nos pareceram óbvios e que dos contactos que tivemos aqui houve logo uma grande abertura para isso. Um foi é o centenário de Saramago e logo recebemos o apoio de Angola, Brasil, Cabo Verde, Espanha, Guiné Equatorial e Moçambique", indicou.

Sampaio da Nóvoa espera que no mês de maio do próximo ano, quando se celebra o Dia Internacional da Língua Portuguesa, já sejam possíveis eventos e comemorações físicas e que a temática se associe ao centenário do único laureado pelo Prémio Nobel da Literatura.

"Espero que as comemorações do Dia Internacional da Língua Portuguesa sejam à volta do centenário de José Saramago", sublinhou.

Já a travessia de Gago Coutinho e Sacadura Cabral recebeu o apoio de Cabo Verde e Brasil, países que integraram o itinerário dos dois aviadores.

Já antes a UNESCO se havia associado às comemorações do centenário de Amália Rodrigues.

  • 1:55