Cultura

Netflix bate pela primeira vez a HBO ao vencer o maior número de prémios Emmy

Olivia Colman venceu o Emmy de Melhor Atriz no papel interpretado na série The Crown.

Peter Nicholls

A série "The Crown" foi uma das maiores responsáveis pelo sucesso da cadeia de streaming na edição deste ano.

A cadeia de streaming Netflix bateu pela primeira vez a concorrente HBO, ao vencer o maior número de prémios Emmy na 73.ª cerimónia da Academia de Artes e Ciências da Televisão, que decorreu esta madrugada em Los Angeles.

Ao todo, as produções da Netflix ganharam 44 estatuetas, entre prémios de representação, escrita, realização e categorias técnicas, estabelecendo um novo recorde para uma plataforma de streaming.

A série "The Crown" foi uma das maiores responsáveis pelo sucesso da cadeia de streaming na edição deste ano, ganhando pela primeira vez o Emmy mais cobiçado de todos, o de Melhor Série Dramática e totalizando 11 estatuetas.

Outra série da cadeia com várias nomeações, "O Gambito da Rainha", também garantiu prémios importantes, incluindo o de Melhor Minissérie, Série de Antologia ou Filme.

A contabilidade final de prémios Emmy marca uma viragem na guerra do 'streaming', que tem cada vez mais intervenientes. A entrega dos prémios técnicos, na cerimónia Creative Arts Emmys que antecedeu o grande evento desta madrugada, já antecipava um cenário favorável à Netflix.

Sendo historicamente a vencedora da noite de Emmys, esta foi a primeira vez que a HBO saiu derrotada, sendo que em 2018 tinha empatado com a Netflix. As contas mostram que, desta vez, a cadeia não conseguiu sequer chegar perto do número de vitórias da concorrente.

A HBO até liderava as contas com 130 nomeações contra 129 da Netflix, mas levou para casa apenas 19 estatuetas - bastante menos que as 30 conquistadas na edição de 2020. Este ano, "Mare of Easttown" e "Hacks" foram os grandes destaques da HBO em termos de prémios.

A terceira cadeia com mais vitórias foi a Disney+, que tinha 71 nomeações e conquistou 14 estatuetas. "O Mandaloriano" e "WandaVision" estiveram na linha da frente das vitórias para a plataforma.

Já a Apple TV+, que está a tentar afirma-se neste mercado, conseguiu uma posição de destaque pela importância dos prémios ganhos pela série "Ted Lasso", que dominou a categoria de comédia.

A Hulu, pelo contrário, saiu de mãos a abanar com a série "The Handmaid's Tale", que tinha múltiplas nomeações e não conseguiu qualquer distinção.

De acordo com o LA Times, a única vez que uma cadeia tinha conseguido tantas vitórias como a Netflix garantiu agora foi em 1974, quando a CBS logrou 44 estatuetas Emmy. Na era do streaming, é a primeira vez que uma cadeia atinge este número de distinções.

Veja também:

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia