Cultura

O que levou (outra vez) Johnny Depp e Amber Heard a tribunal

O que levou (outra vez) Johnny Depp e Amber Heard a tribunal

O ex-casal voltou a tribunal. Desta vez é Johnny Depp quem acusa Amber Heard.

O conhecido ator de Hollywood voltou a tribunal. Em causa, desta vez, está o processo de difamação que Johnny Depp apresentou contra a ex-mulher, Amber Heard, na sequência de um artigo em que a atriz dizia ter sido vítima de violência doméstica. Este julgamento é o capítulo mais recente da conturbada história do ex-casal.

Johnny Depp, de 58 anos, avançou para tribunal acusando a ex-mulher de o ter difamado num artigo de opinião que escreveu, e publicou, em 2018 no jornal Washington Post, no qual dizia ser uma sobrevivente de violência doméstica. A defesa do ator exige 50 milhões de dólares à atriz.

No artigo, Amber não referia o nome do ator, mas os advogados de Depp consideram que ficou claro que se referia a ele, prejudicando a reputação e carreira do ator. A defesa de Depp acusa Amber de prestar informações falsas, já a defesa da atriz alega que ela está protegida pelo facto de o texto abordar “um assunto de interesse público”.

A irmã mais velha de Johnny Depp, Christi Dembrowski, foi a primeira testemunha a depor neste processo, tendo dito em tribunal que “ela [Amber Heard] chamou-o de velho e gordo”. Já o amigo de infância de Depp, Isaac Baruch, disse serem “injustas” as acusações contra Depp.

Também em tribunal já foi ouvido o médico pessoal do ator, David Kipper, contratado em 2014. Kipper falou sobre a luta de Depp contra o consumo de drogas e a sua recuperação.

Saliente-se que, recorda a agência Reuters, este julgamento acontece depois de Johnny Depp ter perdido, há dois anos, um outro caso de difamação contra o tabloide britânico, The Sun, que o rotulou de “agressor de esposas”.

15 meses de casamento e o divórcio em praça pública

Depp e Heard conheceram-se em 2011 durante as gravações de “The Rum Diary”. Casaram quatro anos depois, mas o matrimónio só durou 15 meses. O divórcio avançou, em praça pública, com Heard a acusar Depp de violência doméstica.

No Tribunal Superior de Londres, Heard disse que Depp se transformou num alter ego ciumento, depois de ter começado a consumir drogas e álcool, tendo chegado a ameaçá-la de morte. Ainda segundo a atriz, Depp tentou sufocá-la, agrediu-a com socos, bofetadas, cabeçadas e pontapés. Em tribunal foram relatadas por Amber, pelo menos, 14 episódios de violência.

O juiz de Londres considerou verdadeiros 12 desses relatos. Após a decisão judicial, conhecida em novembro de 2020, Depp foi substituído pelo ator dinamarquês Mads Mikkelsen no filme “Fantastic Beasts: The Secrets of Dumbledore”, um spin-off dos livros e filmes da saga “Harry Potter”.

Depp ascendeu ao estrelato na década de 1990 com “Cry-Baby” de John Waters e “Eduardo Mãos de Tesoura” de Tim Burton. Mais recentemente, fez sucesso com a saga da Disney “Pirata das Caraíbas”, interpretando a personagem favorita dos fãs, o capitão Jack Sparrow.

Com uma carreira menos mediática, Amber Heard é conhecida pelos seus papéis em “Aquaman” e “Liga da Justiça”.

Últimas Notícias
Mais Vistos