Desporto

Gestifute nega fuga de Ronaldo ao fisco espanhol

Comunicado na íntegra

Sergio Perez

O português Cristiano Ronaldo não tentou evadir impostos, assegurou esta terça-feira a Gestifute, empresa que gere a carreira do futebolista do Real Madrid, realçando que a queixa do Ministério Público espanhol não é uma ação judicial.

O Ministério Público de Madrid acusou o avançado luso de ter, de forma "consciente", criado uma sociedade para defraudar o fisco espanhol quanto aos valores dos direitos de imagem em 14,7 milhões de euros, através de quatro delitos contra os cofres do Estado, cometidos entre 2011 e 2014.

Em comunicado, a Gestifute negou a existência de "qualquer tipo de esquema fiscal montado", explicando que o português manteve os rendimentos através da sociedade Tollin, detida a 100% pelo próprio e criada quando jogava no Manchester United, em 2004.

Os advogados de Ronaldo entendem ainda que a questão deve ser discutida apenas no âmbito administrativo e não no judicial.

Leia aqui o comunicado na íntegra:

Com Lusa