Desporto

Conor McGregor investigado após denúncia de crime sexual

Handout .

McGregor não está, até ao momento, formalmente acusado de nenhum crime.

O lutador Conor McGregor, estrela do Ultimate Fighting Championship (UFC), está a ser investigado na Irlanda após ter sido acusado por uma mulher de ataque sexual, em dezembro do ano passado.

De acordo com o The New York Times, a mulher revela que o crime terá ocorrido no Hotel Beacon, um estabelecimento perto de Dublin, habitualmente frequentado por McGregor. Sabe-se que o lutador visitou o hotel pela última vez em dezembro.

Na altura, os média irlandeses deram conta de um alegado caso de um crime sexual, apontando o suspeito como um "desportista anónimo", sem revelar a identidade de Conon McGregor. Também a polícia irlandesa confirmou que um homem tinha sido detido a 17 de janeiro e libertado pouco tempo depois.

Até ao momento, a identidade do desportista não tinha sido revelada porque não é permitido aos meios de comunicação irlandeses divulgarem o nome de indivíduos suspeitos de crimes sexuais.

Esta terça-feira, a imprensa norte-americana avança que a denúncia recai sobre McGregor, ressalvando o facto de o lutador ainda não ter sido formalmente acusado de nenhum crime.

O caso é conhecido no dia em que o lutador anunciou o fim de carreira na MMA, sem adiantar razões para o abandono da modalidade.

McGregor, de 30 anos, popularmente conhecido como "The Notorious", é um dos lutadores mais famosos de MMA, mas não vencia desde novembro de 2016, quando derrotou Eddie Alvarez e se tornou o primeiro membro do UFC a deter dois cinturões de categorias diferentes em simultâneo.

Conhecido pelo temperamento por vezes difícil fora dos octógonos, o atleta foi detido este mês em Miami, no estado norte-americano da Florida, por, alegadamente, ter roubado e destruído o telemóvel de um adepto que lhe queria tirar uma fotografia.

  • Votar? É mais praia...
    2:43

    Europeias 2019

    Em dia de eleições e calor intenso, a praia da região urbana de Carcavelos esteve muito concorrida, com os respetivos engarrafamentos na Avenida Marginal na ida e no regresso. E com os depoimentos dos veraneantes a merecer reflexão.