Desporto

Guimarães espera receber 50.000 pessoas para a meia-final da Liga das Nações

Miguel Vidal

Inglaterra e Holanda jogam a 06 de junho, na cidade de Guimarães

O responsável pelo desporto na autarquia vimaranense admitiu que a cidade vai receber mais adeptos do que aqueles que a lotação do Estádio D. Afonso Henriques comporta - por imposição da UEFA, será de cerca de 28.000 pessoas - e salientou que a população vimaranense tem de estar preparada para os constrangimentos associados ao evento.

"Nessa semana, vamos ter uma população oriunda de outros pontos do mundo. Apelo às pessoas que evitem o automóvel, que andem mais a pé. Queremos um território que se afirme no mundo, mas isso cria constrangimentos", reconheceu, durante a conferência de imprensa de apresentação de um conjunto de operações no âmbito da partida, marcada para as 19:45.

O plano apresentado inclui pontos de encontro diferentes para os adeptos de cada uma das seleções. A organização, a cabo da câmara, da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e do Vitória de Guimarães, decidiu reunir os holandeses no Parque da Cidade, a leste do estádio (a cerca de 25 minutos, a pé), e os ingleses junto ao pavilhão Multiusos, a sudoeste (a 15 minutos, a pé).

Os adeptos da Holanda, explicou o vereador, vão dispor de 48 autocarros entre o Porto e Guimarães e depois serão encaminhados para o Parque da Cidade, "um local mais aprazível do que o Multiusos", por terem uma maior tradição de permanecerem no ponto de encontro definido.

Já os ingleses vão dispor de 10 comboios especiais, cada um com capacidade para 1.000 pessoas, a partir do Porto, entre as 11:00 e as 16:00, e depois ser dirigidos para o Multiusos, apesar de "terem mais tendência para se encaminharem de forma dispersa para o estádio ou para a cidade".

Já as operações de proteção civil vão começar seis horas antes e terminar seis horas depois de cada jogo - Guimarães recebe ainda a atribuição do terceiro e quarto lugares, em 09 de junho -, com meios de socorro e de combate a incêndio em todas as zonas que rodeiam o palco do jogo.

A nível de resíduos, as esplanadas vão ser retiradas das ruas e praças do centro histórico, com os restaurantes e bares a disporem de copos reutilizáveis de plástico.

Presente na conferência de imprensa, um dos vice-presidentes do Vitória de Guimarães, Pedro Coelho Lima, frisou que o Estádio D.

Afonso Henriques está a ser alvo de algumas reabilitações exteriores e de algumas mudanças interiores, nomeadamente, a nível de espaço para jornalistas (a organização prevê receber cerca de 1.000).

Já o diretor técnico e de competições da FPF, Carlos Lucas, salientou todos os estádios precisam de "adaptações" para um evento como a Liga das Nações, já que nenhum recinto está preparado para isso no "seu dia a dia".

A fase final da Liga das Nações vai decorrer em Guimarães, mas também no Estádio do Dragão, no Porto, com a meia-final entre Portugal e Suíça, em 05 de junho, às 19:45, e a final, no dia 09, também às 19:45.

Com Lusa

  • FC Porto vence e segue na Liga Europa

    Liga Europa 2019/2020

    "Dragões" receberam e venceram o Feyenoord por 3-2 e conquistaram o primeiro lugar do Grupo G com mais um ponto que o Rangers. Veja aqui os lances.

    SIC Notícias