Desporto

Maya Gabeira bate na Nazaré recorde feminino da maior onda surfada

Rafael Marchante

A brasileira renovou o seu próprio recorde do mundo ao surfar uma onda de 22,4 metros.

A surfista brasileira Maya Gabeira renovou o seu próprio recorde do mundo feminino da maior onda surfada, com a Guinness World Records a oficializar hoje a marca de 22,4 metros alcançada em fevereiro na Nazaré, em Portugal.

A atleta 'carioca', de 33 anos, bateu a anterior marca, da qual também era detentora, de 20,72 metros, que também tinha sido atingida na Praia do Norte, durante a competição de ondas gigantes.

Maya Gabeira admitiu, no comunicado divulgado pela Liga Mundial de Surf (WSL, na sigla inglesa), que "estava a arriscar mais do que é costume" durante a competição, e que percebeu que naquela onda específica "a velocidade era muito elevada", pelo que sentiu que era a maior onda que jamais surfou.

"Isto é algo com que eu sonhava há anos, mas que não via como realista", lançou, considerando que, apesar de o surf de ondas gigantes ser visto como um desporto dominado pelos homens, é raro ter uma mulher a atingir estas marcas.

O também brasileiro Rodrigo Koxa é o detentor do recorde do mundo masculino, com 24,4 metros, surfados em novembro de 2017 igualmente no 'canhão' da Nazaré.

Maya Gabeira torna-se a primeira surfista a entrar para o Livro Mundial de Recordes

Maya Gabeira tornou-se a primeira surfista a entrar para o Livro Mundial de Recordes, ao surfar uma onda com mais de 20 metros.

A surfista brasileira surfou a onda com 20,72 metros em janeiro de 2018, na Nazaré, em Portugal, e esta segunda-feira, foi confirmada a entrada para o Guiness Book.

Surfista Maya Gabeira sofre acidente ao tentar bater onda gigante na Nazaré

A brasileira Maya Gabeira, de 26 anos, ficou a 28 de outubro de 2013 inconsciente durante um acidente quando tentava surfar uma onda gigante na Praia Grande, na Nazaré, tendo sido transportada para um hospital da zona.

Maya Gabeira ainda conseguiu surfar a onda, mas depois caiu, tendo sido transportada para a areia por uma equipa de apoio onde foi assistida.