Desporto

Morreu Reinaldo Teles, histórico dirigente do FC Porto

ESTELA SILVA/LUSA

Estava infetado com Covid-19.

Morreu esta quarta-feira Reinado Teles, aos 70 anos, com Covid-19. O administrador não-executivo da SAD do FC Porto e braço direito de Pinto da Costa estava internado no Hospital de São João desde o final do mês de outubro.

A informação foi confirmada pelo FC Porto, numa nota publicada no site.

"(...) Lado a lado com o amigo e presidente Pinto da Costa, contribuiu para as imensas vitórias portistas que engrandecem as vitrines da instituição tripeira. À família enlutada, o FC Porto apresenta as mais sentidas condolências"

O administrador manifestou sintomas da doença no final de outubro e deu entrada no Hospital de São João, no Porto, acabando por ser transferido algumas horas depois para a Unidade de Cuidados Intensivos. Com prognóstico reservado, passou a respirar através um ventilador e inspirou cautelas redobradas, até porque era considerado um paciente de risco, em virtude da idade e do historial clínico associado a problemas cardíacos.

O percurso 'azul e branco'

Natural de Paços de Ferreira, chegou ao FC Porto como atleta de boxe e em 1982 foi eleito diretor-adjunto para o futebol. Quatro anos depois, Pinto da Costa convidou-o a integrar os órgãos sociais dos ‘dragões’ e, em 1988, após o falecimento de Teles Roxo, assumiu a liderança do departamento de futebol.

Subiu à vice-presidência do clube nas eleições de 1990 e mais tarde, com a criação da SAD em 1997, passou a administrador executivo. Na última eleição, já este ano, passou a administrador não-executivo da sociedade.

As distinções

No final de 1989 recebeu o Dragão de Ouro para dirigente do ano, em 1994 foi distinguido com o estatuto de sócio honorário do FC Porto e em 1998 surgiu a condecoração com o Dragão de Honra.