Desporto

Prova de qualificação de Jogos Olímpicos de Tóquio pode vir a ser adiada

Issei Kato

Devido às restrições à entrada de estrangeiros nas fronteiras do Japão.

A primeira prova de qualificação dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 pode vir a ser adiada, por causa das restrições à entrada de estrangeiros nas fronteiras do Japão, noticiaram órgãos de comunicação nipónicos.

Prevista para 4 a 7 de março, a prova de testes de natação sincronizada devia reunir nadadores de dez países, mas poderá ser adiada para abril ou maio, segundo a imprensa local, que citou fontes da modalidade.

Tóquio está em estado de emergência

O Japão, que vive atualmente um aumento dos casos de covid-19, declarou o estado de emergência em Tóquio e em dez regiões da área metropolitana da capital até 7 de fevereiro, proibindo a entrada de estrangeiros não-residentes no território, medidas que poderão ser prorrogadas mais um mês.

A exceção de que beneficiavam os atletas para poderem entrar no país foi suspensa em meados de janeiro.

A Federação Internacional de Natação e a federação japonesa da modalidade terão determinado que as restrições atuais impedem a realização da prova de testes e de qualificação, de acordo com a imprensa nipónica.

O agravamento da pandemia em todo o mundo, incluindo no Japão, reavivou as dúvidas sobre a realização de Tóquio 2020, já adiados no ano passado devido à covid-19.

Primeiro-ministro japonês diz que decisão final não cabe apenas ao Japão

Hoje, o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, disse que a decisão final sobre a realização dos jogos não cabe apenas ao Japão, mas depende igualmente do Comité Olímpico Internacional (COI) e do comité organizador.

Suga, que falava numa comissão parlamentar, também sublinhou que a prioridade atual do Governo é "fazer todos os esforços para poder superar" a pandemia, apontando que o sucesso na luta contra a covid-19 é "extremadamente importante" para garantir a segurança dos jogos.

A ministra encarregada da realização do evento, Seiko Hashimoto, disse que a organização deverá decidir na primavera se haverá público nas competições olímpicas, durante uma intervenção na mesma comissão parlamentar.

Hashimoto admitiu que outro dos assuntos por decidir é a possibilidade de receber visitantes estrangeiros durante os jogos, numa altura em que o país mantém as fronteiras fechadas desde final de dezembro.

As declarações foram feitas no mesmo dia em que se realiza uma reunião da Comissão Executiva do COI, sendo esperado que o organismo reitere a mensagem a favor da realização dos jogos, no verão.

Inicialmente previsto para o verão do ano passado, Tóquio 2020 acabou por ser adiado para o verão deste ano, entre 23 de julho e 08 de agosto, devido à pandemia.

  • O exemplo inglês 

    Opinião

    Na década de oitenta, as tragédias de Heysel Park primeiro e de Hillsborough depois, atiraram a credibilidade do futebol inglês para a sarjeta.

    Duarte Gomes