Desporto

Auriol Dongmo a primeira portuguesa a competir nos Europeus de atletismo de pista coberta

Kai Pfaffenbach

Nascida nos Camarões há 30 anos e naturalizada lusa há menos de 2, chega a Torun como líder mundial do peso, no que é a sua estreia por Portugal numa grande competição.

Auriol Dongmo é hoje a primeira portuguesa a entrar em ação nos Europeus de atletismo de pista coberta, em Torun, para uma qualificação no lançamento do peso que se antevê fácil, tal é o domínio patenteado pela atleta.

Também nesta jornada competem quatro dos fundistas lusos que viajaram para a Polónia - Isaac Nader, Nuno Pereira e José Carlos Pinto estão nas eliminatórias de 1.500 metros, Mariana Machado nas de 3.000 metros.

Dongmo, nascida nos Camarões há 30 anos e naturalizada lusa há menos de dois, chega a Torun como líder mundial do peso, no que é a sua estreia por Portugal numa grande competição.

A finalista olímpica em 2016 (ainda pelos Camarões) tem um recente recorde nacional de 19,65 metros - marca que lhe dá a liderança mundial absoluta, a par da neozelandesa Valerie Adams, que conseguiu o registo ao ar livre.

Hoje, com 17 atletas na pista, tudo aponta para que a tarefa seja fácil para ela, já que se passa à final, de sexta-feira, com 18,40 metros, o que ela superou várias vezes este inverno.

Na final terão de estar pelo menos oito lançadoras, pelo que haverá repescagens se forem menos a superar a marca do apuramento direto, marcado para hoje às 18:15.

Certamente mais "complicada" é a tarefa dos jovens meio fundistas, todos eles estreantes em grandes provas de pista coberta, mas já com excelentes resultados como juniores, especialmente em corta-mato.

Mariana Machado é uma das 13 atletas em pista às 18:43, para tentar um dos quatro lugares de apuramento direto. Antes, realiza-se a outra eliminatória, que também vale o apuramento direto para a final para outras quatro atletas.

Há ainda lugar à atribuição de mais quatro lugares na final por tempos, e aí a bracarense pode ter uma palavra a dizer, sobretudo se a sua corrida for a mais rápida das duas.

Mariana Machado tem a 11.ª melhor marca da segunda eliminatória, mas os tempos são bastante equilibrados entre a maioria das competidoras.

Apesar da juventude (20 anos), a atleta tem muita experiência - já foi prata em Europeus Sub-20 e ficou à beira do pódio em Mundiais Sub-20 (nos 1.500). Estreia-se a este nível em campeonatos absolutos, ainda com muita margem de progressão.

O dia fecha para o atletismo luso com as eliminatórias de 1.500 metros, a partir das 19:20, com muita gente inscrita, disputando-se quatro corridas. O apuramento é muito complicado, já que passam dois por série e quatro por tempos.

Bastante equilibrado o jovem trio luso: Isaac Nader (21 anos) é o 10.º melhor para a segunda série, Nuno Pereira (20 anos) o 10.º na terceira série e José Carlos Pinto (23 anos) o nono na quarta e última série.