Desporto

Bola de Ouro de 2022 entregue a 17 de outubro

Bola de Ouro de 2022 entregue a 17 de outubro

Nomeados para o galardão serão divulgados a 12 de agosto.

A cerimónia de entrega da Bola de Ouro de 2022, que distinguirá o melhor futebolista da época 2021/22, vai realizar-se a 17 de outubro, em Paris, anunciou esta terça-feira a revista France Football, responsável pela atribuição do prémio.

Os jogadores nomeados para o galardão, no setor masculino e feminino, serão divulgados a 12 de agosto, em conjunto com os possíveis vencedores dos restantes prémios, como os troféus Kopa, que distingue o melhor jovem futebolista da temporada, e Yashin, destinado ao melhor guarda-redes.

A cerimónia da 66.ª edição da Bola de Ouro – que em 2021 consagrou pela sétima vez o argentino Lionel Messi, jogador do Paris Saint-Germain, como o melhor futebolista do ano – vai realizar-se no teatro do Châtelet, na capital francesa.

A France Football anunciou em março que a atribuição dos prémios deste ano vai quebrar uma longa tradição, passando a incidir sobre a época desportiva e não sobre o ano civil, que obrigava a avaliar duas metades de temporadas diferentes.

Além de passar a estar alinhado com a época futebolística, o galardão, que, no setor masculino, é atribuído desde 1956, incluirá também um júri mais restrito, uma diferente pré-seleção e critérios mais claros, segundo a informação divulgada pela revista.

Outras mudanças incluem a integração do antigo internacional marfinense Didier Drogba no comité que fará uma pré-seleção dos nomeados e a redução do número de jurados, que continuará a ter jornalistas, mas um por país.

A votação em masculinos será feita apenas por 100 votantes – ao contrário dos anteriores 170 -, correspondentes aos 100 primeiros países no ranking da FIFA, e, em femininos, é reduzida a metade (50 votantes).

Outro aspeto importante na escolha dos premiados tem a ver com as conquistas coletivas, que passam para um segundo plano, com a revista a querer privilegiar “a prestação individual” e o “caráter decisivo ou impressionante” dos candidatos.

Desde a sua criação, já três futebolistas portugueses foram distinguidos com este troféu. Eusébio em 1965, Luís Figo em 2000, e Cristiano Ronaldo em 2008, 2016 e 2017. Entre 2010 e 2015, o troféu foi entregue em simultâneo com o prémio de melhor jogador da FIFA, com Cristiano Ronaldo a acumular as distinções em 2013 e 2014.

SAIBA MAIS

Últimas Notícias
Mais Vistos