Desporto

Sérgio Conceição à espera de Vizela sólido no jogo contra o FC Porto

Sérgio Conceição à espera de Vizela sólido no jogo contra o FC Porto
DeFodi Images
O treinador dos dragões enviou as condolências ao Benfica pela morte de Chalana e condenou a violência em Guimarães.

O treinador do FC Porto sublinhou este sábado a solidez do Vizela, equipa que vai defrontar na segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, garantindo, no entanto, que cabe apenas aos portistas fazer o "máximo" para vencer.

Sérgio Conceição elogiou o trabalho desenvolvido pelo técnico Álvaro Pacheco no Vizela, mas referiu que o FC Porto está preparado para conquistar os três pontos.

"O Vizela é uma equipa que tem mais um ano de experiência e de trabalho. O Álvaro Pacheco, com aqueles jogadores, fez um trajeto espetacular nos últimos anos. É cada vez uma equipa mais sólida. Cabe-nos a nós fazermos o máximo para ganhar e conquistar os três pontos que são importantes nesta competição que é campeonato", começou por dizer em conferência de imprensa.

Loading...

O técnico da formação azul e branca mostrou estar atento ao trabalho do adversário e expôs lances da primeira jornada na partida com o Rio Ave.

"Sabemos que é uma equipa agressiva, quando não tem bola. Houve uma situação contra o Rio Ave em que o avançado se isolou a partir dessa mesma agressividade. Houve também um lance na pré-época frente ao Gil Vicente em que isso aconteceu. Tem a ver com essa agressividade que metem no jogo e que nós conhecemos", disse Conceição.

Otávio, depois de castigo, regressa às opções do treinador, ainda assim, confrontado com o nome do internacional português, Sérgio Conceição não quis revelar muito.

"Há alta probabilidade de entrarmos com 11 jogadores, só se ficarem a maior parte dos jogadores doentes. De resto, faz parte do meu trabalho, analisar quem está melhor para entrar no jogo", frisou o treinador.

Sérgio Conceição falou também dos reforços e da forma como estes se estão a adaptar à equipa e ao clube.

"Teremos mais reforços no banco que nos podem ir ajudando, dependendo do que o jogo nos der. Estou aqui há cinco anos, esta é a sexta época, e todos os anos o grupo é bom. Os jogadores que vão entrando, que não jogam tanto, dão respostas positivas, seja o Otávio, que é um excelente jogador como todos reconhecem, seja o David Carmo, o Verón, importante é terem esse estado de espírito aqui diariamente", salientou o técnico.

Para Sérgio Conceição, "há uns [reforços] que precisam de um tempo maior de adaptação, isso é obvio, evidente".

"Há outros que vêm do nosso campeonato e que têm mais facilidade em perceber o que é ser Porto. Depois, cabe-me a mim, olhando para isso, escolher quem inicia o jogo e quem está na ficha de jogo", afirmou.

Sérgio Conceição foi ainda questionado sobre o ambiente que o FC Porto vai encontrar em Vizela, estádio onde habitualmente os adeptos dos grandes não costumam estar em maioria.

"Gosto de ir ver jogos da distrital pela paixão que os adeptos metem nos jogos, pela rivalidade que existe nos meios mais pequenos. Jogar com adeptos apaixonados como tem o Vizela, como tem o Vitória, como tem o FC Porto, é sempre bom para o futebol. É o tal condimento que faltava em tempos de pandemia. É evidente que prefiro ter uma casa cheia de adeptos do FC Porto e fico satisfeito por ver que os bilhetes para Vizela esgotaram rapidamente. Mas gosto de sentir esse fervor das bancadas, o próprio insulto que me chega de uma forma fácil das bancadas. Faz parte, é o futebol", finalizou o técnico.

O FC Porto joga este domingo, às 18:00 horas, em Vizela, numa partida da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, que será arbitrada por Fábio Veríssimo, da associação de Leiria.

Conceição lamenta morte e envia "sentido abraço" aos benfiquistas

O treinador do FC Porto aproveitou uma pergunta sobre Vitinha e Fábio Vieira, durante a conferência de antevisão ao Vizela, para lamentar a morte de Chalana, "um dos melhores da história do futebol português".

Sérgio Conceição lembrou o "génio" Fernando Chalana, que morreu na quarta-feira aos 63 anos, e enviou um "sentido abraço" à comunidade benfiquista.

"Tenho de referir também o nome do Chalana, foi um génio, um dos melhores da história do futebol português. Quero mandar um abraço a toda a gente, incluindo sócios, adeptos e toda a estrutura do Benfica", disse o treinador.

Além disso, revelou-se ainda solidário com à cidade de Guimarães, recordando os episódios de violência registados antes e depois do Vitória de Guimarães-Hajduk Split.

"Um abraço também para as pessoas de Guimarães, que viveram esta semana coisas que não são nada boas para o futebol. Na minha opinião, aquilo são delinquentes que utilizam o futebol para a violência gratuita", referiu ainda.

Últimas Notícias
Mais Vistos