Desporto

FC Famalicão quebra silêncio sobre denúncias de assédio contra treinador

FC Famalicão quebra silêncio sobre denúncias de assédio contra treinador
dalton00/Getty Imagens

O técnico Miguel Afonso está a ser acusado de assédio sexual por várias futebolistas que treinou no Rio Ave na época 2020/21.

O atual clube do treinador é o FC Famalicão que, ao início da tarde desta quinta-feira, comentou a notícia divulgada na edição do jornal Público e que dá conta de que várias jogadoras da equipa sénior de futebol feminino do Rio Ave acusam Miguel Afonso de assédio sexual.

“Ao momento da contratação (…) e até ao dia de hoje, o FC Famalicão não tem conhecimento de nenhuma acusação ou denúncias às entidades competentes que recaia sobre o técnico Miguel Afonso”, lê-se no comunicado do clube, que garante estar "totalmente disponível" para colaborar" no sentido do apuramento da “verdade dos acontecimentos”.

Ainda assim, o atual clube de Miguel Afonso esclarece que “censurará sempre qualquer forma de abuso, violência, ou desrespeito pelo outro e, mais informa que, caso se venha a comprovar a existência de algum facto praticado pelo nosso treinador (…) tomará todas as providências ao seu alcance”.

Ao jornal Público, várias futebolistas que alinharam no Rio Ave na época 2020/21 denunciaram ações de assédio do então treinador do clube de Vila do Conde, atualmente no comando técnico do FC Famalicão, da Liga feminina, depois de ter estado na época passada na Ovarense.

O técnico Miguel Afonso, de 40 anos, terá trocado mensagens íntimas com jogadoras do emblema da Foz do Ave, com idades entre os 18 e 20 anos. Questionado pelo jornal recusou-se a comentar as acusações.

O Rio Ave revelou que teve “no final dessa época desportiva [2020/21] conhecimento de alguns comentários circunstanciais relatados por atletas, relativamente a alegadas abordagens despropositadas do treinador. Confrontado com o assunto, o técnico negou tais situações e, a pedido das atletas, o assunto não teve seguimento”.

Ainda assim, o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) já anunciou que vai abrir um processo disciplinar aos alegados casos de assédio sexual do atual treinador da equipa feminina do Famalicão, confirmou hoje à Lusa fonte oficial do organismo.

Últimas Notícias