Economia

Lagarde considera impressionante a recuperação da economia portuguesa

LAURENT GILLIERON

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, considerou esta quarta-feira "impressionante" a recuperação da economia portuguesa ao longo dos últimos anos, salientando a capacidade de pagamento do empréstimo internacional contraído em 2011.

Christine Lagarde falava aos jornalistas no final de um encontro com o primeiro-ministro, António Costa, e com o presidente do Eurogrupo e ministro das Finanças, Mário Centeno, durante o Fórum Económico Mundial, que decorre até sexta-feira em Davos, na Suíça.

"Estou muito satisfeita depois desta reunião com o primeiro-ministro de Portugal e com o seu ministro das Finanças. O FMI tem uma longa e amigável tradição de relação com Portugal", disse, antes de se referir ao pagamento feito esta quarta-feira pelo Estado português de mais uma tranche (no valor de 800 milhões de euros) do empréstimo que contraiu junto desta instituição em 2011.

Com o pagamento desta tranche ficam a faltar a Portugal pagar cerca de 4,5 mil milhões de euros do total do empréstimo, mas, agora, a uma taxa de juro mais reduzida, que rondará um por cento.

"Congratulo-me que Portugal, graças à melhoria da sua situação económica, tenha hoje antecipado o último reembolso do empréstimo contraído com sobretaxa de juro. Há uma determinação coletiva do povo português, que é muito impressionante", observou.

Questionada se essa melhoria da situação económica de Portugal constituiu uma surpresa para o FMI, Christine Lagarde admitiu que "em certa medida sim", sobretudo em termos de ritmo de progresso.

"Este desenvolvimento que estamos a observar em certa medida sim, mas o percurso económico do país tem sido sempre acompanhado com bons resultados. É uma muito boa novidade", acrescentou.

Depois, numa nota emitida em inglês sobre a reunião com António Costa e Mário Centeno, é adiantado que a diretora-geral do FMI nesse encontro teve a oportunidade de felicitar o ministro das Finanças português pela sua eleição para a presidência do Eurogrupo.

"Portugal é um excelente exemplo de um país que se comprometeu a transformar a sua economia e agora está colhendo os benefícios sob a forma de um crescimento renovado, queda do desemprego, acesso sustentado ao mercado", lê-se na nota da diretora-geral do FMI.

É ainda referido que, durante a reunião, Lagarde "encorajou" os dois responsáveis do Governo português "a continuar este caminho positivo para Portugal".

Lusa

  • Portugal vai pagar mais 800 milhões da dívida ao FMI
    1:46

    Economia

    Portugal vai pagar mais 800 milhões de euros da dívida ao FMI. O anúncio foi feito no final da primeira reunião do Eurogrupo, com Mário Centeno já sentado na cadeira de presidente. O resgate à Grécia foi também discutido, tendo sido aprovada mais uma tranche de 6,7 mil milhões de euros.