Economia

Montepio é que irá pagar a multa a que Tomás Correia foi condenado pelo Banco de Portugal

O presidente da associação mutualista terá acautelado a situação há cerca de um ano, avança o jornal Público.

O presidente da associação mutualista do Montepio pôs o banco a pagar as multas em caso de incumprimento da administração. Tomás Correia foi condenado pelo Banco de Portugal a pagar 1,25 milhões de euros por atos de gestão que o supervisor considerou irregulares. De acordo com o Público, é o Montepio que vai pagar a multa.


Segundo o jornal, Tomás Correia acautelou há cerca de um ano, em ata, que cabe ao banco responsabilizar-se pelas multas e custas dos processos judiciais.

Na origem da multa do Banco de Portugal estão irregularidades graves, cometidas por Tomás Correia, entre 2009 e 2014, quando estava à frente da Caixa Económica, agora designada Banco Montepio.

Entre os ilícitos está a aprovação de operações bancárias sem uma avaliação prévia de risco de crédito e a concessão de créditos a sociedades em que os administradores eram gestores.

O Banco de Portugal condenou ainda mais 7 ex-administradores do Montepio, mas com coimas menores.

  • Porque há tantos incêndios em Portugal?
    2:48