Economia

Banco de Portugal aperta o cerco a Tomás Correia e aos créditos que concedeu

Banco de Portugal aperta o cerco a Tomás Correia e aos créditos que concedeu

Em causa um as condições dos créditos concedidos ao construtor José Guilherme. 

José Guilherme é o construtor que ofereceu um presente de 14 milhões de euros a Ricardo Salgado e de um milhão e meio de euros a Tomás Correia. A dívida atual de José Guilherme ao Montepio ronda os 28 milhões de euros.