Economia

Agentes de execução esperaram Berardo à porta do Parlamento, mas notificação ficou por entregar

ANTÓNIO COTRIM

Foram até ao Parlamento para entregar uma notificação judicial, mas depois de os jornalistas se terem apercebido, os agentes de execução acabaram por se afastar.

No final da audição parlamentar desta sexta-feira, Joe Berardo tinha à espera agentes de execução para entregarem uma notificação judicial.

O último processo de execução que se conhece é a ação conjunta movida pela Caixa Geral de Depósitos, Novo Banco e BCP no valor de 962 milhões de euros.

Na audição, o comendador revelou que ainda não tinha sido notificado desta penhora. Os agentes de execução tinham pedido ao presidente da comissão para poderem notificar o empresário, pedido que foi recusado e que os obrigou a esperar à porta do Parlamento.

Pelo facto dos jornalistas se terem apercebido e seguido o empresário, os agentes afastaram-se e a notificação não terá acontecido.