Economia

Trump autoriza utilização de reservas de petróleo nos Estados Unidos

Jacquelyn Martin

Objetivo é estabilizar os mercados de energia após o ataque às instalações da Arábia Saudita.

O Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, autorizou hoje o recurso às reservas de petróleo, "caso seja necessário", para estabilizar os mercados de energia após o ataque às instalações da Arábia Saudita.

Trump escreveu na rede social Twitter que os ataques podem ter um impacto sobre os preços do petróleo e diz que a medida, se aplicada, seria "suficiente para manter o mercado bem abastecido".

Segundo o Presidente norte-americano, apenas a autorização poderia ajudar a evitar um aumento nos preços do petróleo, após o ataque ter levado à suspensão de mais de 5% da produção diária de petróleo bruto do mundo.

A reserva de petróleo de propriedade federal dos EUA de centenas de milhões de barris de petróleo bruto só foi utilizada três vezes, mais recentemente em 2011, durante distúrbios na Líbia.

Um ataque com drones já reivindicado pelos rebeldes iemenitas Huthis provocou, no sábado, incêndios em duas instalações petrolíferas do gigante saudita Aramco, no leste da Arábia Saudita.

A administração de Donald Trump culpou o Irão pelo ataque.

O ataque de drones atingiu a maior instalação de processamento de petróleo do mundo e um grande campo de petróleo, provocando grandes incêndios numa zona vital para o fornecimento global de energia.

O ataque perpetrado com drones provocou incêndios nas instalações petrolíferas da Aramco situadas em Abqaiq e Khurais.

Os Huthis, apoiados politicamente pelo Irão, grande rival regional da Arábia Saudita, reivindicam regularmente lançamentos de mísseis com drones contra alvos sauditas e afirmam que agem como represália contra os ataques aéreos da coligação militar liderada pela Arábia Saudita, que intervém no Iémen em guerra desde 2015.

Lusa