Economia

"Centeno vai-se embora sem aplicar o orçamento real de 2020"

A análise de José Gomes Ferreira à exoneração de Mário Centeno.

Mário Centeno demitiu-se esta terça-feira do cargo de ministro das Finanças. Para José Gomes Ferreira, Centeno não quis ficar com uma "imagem beliscada", mas "sai no momento em que o país precisava".

Considera ainda que se vai embora "sem aplicar o orçamento real de 2020", uma vez que "o que está em vigor é uma ficção".

Sobre o substituto, João Leitão, explica que tem experiência em orçamentos.