Economia

Centeno lança hoje corrida à sucessão na presidência do Eurogrupo

Piroschka Van De Wouw

Mandato do ministro português termina a 13 de julho.

O ministro das Finanças cessante, Mário Centeno, começa também hoje a preparar a sua despedida da Europa, lançando o processo de candidaturas à sua sucessão na presidência do Eurogrupo, da qual decidiu abdicar.

Após o anúncio da sua saída do Governo - que se concretizará já na próxima segunda-feira, com a tomada de posse de João Leão -, Centeno dirigirá hoje à tarde, ainda por videoconferência, mais uma reunião do Eurogrupo, que não será a sua derradeira, pois, mesmo cessando funções como ministro, anunciou que concluirá o seu mandato, que termina em 13 de julho, presidindo então ainda ao processo de eleição do seu sucessor.

Esse processo será lançado na videoconferência de hoje, com a abertura de candidaturas, e neste momento os nomes apontados como favoritos à sua sucessão são os da ministra espanhola, Nadia Calviño, do luxemburguês Pierre Gramegna, e do irlandês Paschal Donohoe.

A eleição está prevista para a reunião do Eurogrupo de 9 de julho, a última antes do verão e a derradeira conduzida por Centeno, que é o primeiro presidente do fórum informal de ministros da zona euro a não cumprir mais do que um mandato, depois de Jean-Claude Juncker ter desempenhado o cargo entre 2005 e 2013 e de o holandês Jeroen Dijsselbloem ter cumprido dois mandatos, entre 2013 e 2018.

Ainda antes da reunião de hoje do Eurogrupo, agendada para as 14:30 de Lisboa, Centeno participará numa reunião do Conselho de Governadores do Mecanismo Europeu de Estabilidade - o fundo de resgate permanente da zona euro -, neste caso pela derradeira vez como governador, cargo que desempenhou em paralelo com o de presidente do Eurogrupo.

  • 21:07