Economia

CDS espera que entrada do Estado na TAP seja para preparar a saída

Da esquerda à direita as opinião divergem no que diz respeito ao acordo com o Governo e a companhia aérea.

Está confirmado o acordo entre o Governo e os privados. A TAP não vai ser nacionalizada, no entanto passa a ser detida maioritariamente pelo Estado, depois do acordo feito com David Neeleman, pela compra da sua participação na empresa, 22,5%, por 55 milhões de euros.

Em reação à decisão do Executivo, o Bloco de Esquerda, PCP e PEV exigem uma gestão totalmente pública da TAP, por outro lado o CDS aplaude o acordo com os acionistas privados, mas espera que o Estado retire a sua participação na empresa o mais depressa possível.