Economia

Ministro da Economia avisa que dinheiro de Bruxelas não serve só para o imediato

Ministro da Economia avisa que dinheiro de Bruxelas não serve só para o imediato

E que é preciso preparar o futuro.

O ministro da Economia avisou que o dinheiro de Bruxelas não pode ser apenas um estímulo para o imediato e que é preciso preparar o futuro.

Na apresentação do plano estratégio para a próxima década, elaborado plo independente António Costa Silva, Pedro Siza Vieira considerou que é essencial investir nas fundações do país.

Governo apresenta em outubro plano de recuperação a Bruxelas

O Governo vai apresentar o plano de recuperação do país a Bruxelas em outubro. O ministro da Economia lembrou a crise que há fez anos afetou Portugal e falou na necessidade de dar uma resposta diferente.

Pedro Siza Vieira garante que as medidas que foram tomadas pelo Governo impediram que a situação fosse nesta altura pior.

Conselho Europeu chega a acordo. Aprovado fundo de 750 mil milhões

Depois de cinco dias de negociações, já há acordo em Bruxelas. O Conselho Europeu terminou na última madrugada e foi aprovado o fundo de 750 mil milhões de euros para responder ao impacto da pandemia de Covid-19.

"Aprovado", escreveu o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, numa publicação na rede social Twitter.

APROVADO FUNDO DE 750 MIL MILHÕES DE EUROS. PORTUGAL RECEBE 45 MIL MILHÕES

O Conselho Europeu aprovou um acordo para retoma da economia comunitária pós-crise, num pacote total de 1,82 biliões de euros.

Aprovada nesta reunião histórica foi a proposta global apresentada ao quarto dia de negociações por Charles Michel, prevendo um orçamento para 2021-2027 de 1,074 biliões de euros e um Fundo de Recuperação de 750 mil milhões, com pouco mais de metade em subvenções.