Economia

João Rendeiro e dois ex-administradores do BPP novamente julgados

Três ex-altos cargos do BPP sentam-se novamente no banco dos réus agora acusados de burla qualificada.

Quatro meses depois de serem condenados no processo BPP por sete crimes de falsidade informática e falsificação de documento, João Rendeiro, Paulo Guichard e Salvador Fezas Vital sentam-se novamente no banco dos réus, agora acusados de burla qualificada.

O ex-embaixador de Portugal no Quénia, Holanda e Venezuela diz ter perdido 250 mil euros, que investiu em obrigações, pouco tempo antes da queda do BPP. Em tribunal disse que foi enganado, porque está convicto que na altura em que investiu já se sabia que o banco estava falido e não solido e cheio de saúde como lhe garantiram.

O julgamento dos três ex-altos cargos do BPP começou esta quinta-feira, onde serão ouvidas perto de 70 testemunhas.

  • 1:41