Economia

País deve estar “orgulhoso” por ter atingido valor mais alto de população empregada, diz ministra do Trabalho

07.01.2022 13:36

Dados divulgados pelo INE registam uma descida de 0,1 pontos percentuais na taxa de desemprego, no mês de novembro.

 A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social disse esta sexta-feira que o país deve estar “orgulhoso” por ter atingido, “na maior crise do século”, o valor mais alto da população empregada desde que há registo.

Ana Mendes Godinho comentava assim, em declarações à Lusa, os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE) que revelam uma descida da taxa de desemprego em novembro para 6,3% e um aumento da população empregada, para 4.852.800 pessoas.

Temos de estar todos orgulhosos do ponto de vista coletivo porque conseguimos, em plena pandemia, numa crise sanitária sem igual, na maior crise do século, ter o valor mais alto de população empregada desde que há registos no INE”, considerou a ministra.

Segundo Ana Mendes Godinho, “isto resulta, por um lado, da grande capacidade que houve de resposta coletiva de manter emprego, mas também de criar novo emprego”.

Há mais de 700 mil pessoas inscritas na Segurança Social face a 2015, totalizando cerca de 4,1 milhões, o que revela “a capacidade de recuperação da economia e da criação de emprego”, reforçou a governante.

“A redução da taxa de desemprego reflete também os apoios às empresas para manter emprego, mas também a criação de mecanismos de resposta ao desemprego, com apoios concretos para a contratação de desempregados”, indicou Ana Mendes Godinho.

A governante salientou que a taxa de desemprego em novembro “é a taxa de desemprego mais baixa desde 2001” registada neste mesmo mês ao longo dos anos.

Já comparando com 2015, no final da crise anterior, a taxa de desemprego “representa metade”, uma vez que em novembro de 2015 era de 12,6%, destacou.

De acordo com a ministra, as medidas de apoio ao emprego extraordinárias criadas para responder à pandemia abrangeram “um milhão de trabalhadores”.

A taxa de desemprego situou-se em 6,3% em novembro, menos 0,1 pontos percentuais do que em outubro e mais baixa em 0,9 pontos relativamente ao mesmo mês do ano anterior, divulgou esta sexta-feira o INE.

A população desempregada (326.900) diminuiu 0,8% em relação a outubro e 11,1% relativamente ao mesmo mês de 2020, tendo aumentado 0,6% relativamente a três meses antes.

Por sua vez, a população empregada (4.852.800) aumentou 0,3% em relação ao mês anterior, 0,4% relativamente a três meses antes e 3,1% comparativamente a um ano antes.

A população ativa (5.179.700) também aumentou 0,2% em relação a outubro, 0,4% comparativamente a agosto de 2021 e 2,1% face a novembro de 2020.

Já a população inativa (2.505.400) diminuiu nas três vertentes de comparação: 0,3% em relação a outubro de 2021, 0,6% face a agosto do mesmo ano e 3,7% relativamente a novembro de 2020.

Quanto à taxa de subutilização de trabalho, esta situou-se em 11,7%, em novembro, um valor idêntico ao do mês anterior e inferior em 0,6 pontos percentuais ao de três meses antes e em 2,3 pontos face ao mês homólogo de 2020.

Últimas Notícias