Economia

DBRS sobe rating de Portugal, Medina diz ser um “sinal de confiança”

LUSA
LUSA
Agência de notação financeira subiu a avaliação da dívida soberana portuguesa para A (baixo), com perspetiva estável.

O ministro das Finanças, Fernando Medina, disse, esta sexta-feira, que a melhoria do rating de Portugal pela agência DBRS para “A” (low) é um “marco” para a avaliação da dívida pública é um “sinal de confiança” internacional.

“Onze anos depois, Portugal volta a ter a sua dívida pública considerada como um investimento de qualidade dos grupos de notação ‘A’. Este é um marco para a avaliação da dívida pública aos olhos dos investidores e mais um importante sinal de confiança internacional em Portugal”, afirma o Ministro das Finanças, em comunicado divulgado após o anúncio pela DBRS.

A agência de notação financeira alterou, esta sexta-feira, o rating de Portugal de “BBB” (alto) com perspetiva positiva para “A” (baixo), com perspetiva estável.

O governante português destaca que os “efeitos positivos nas taxas de juro da dívida soberana refletir-se-ão nos juros também suportados por empresas e famílias”.

Fernando Medina acrescentou ainda que “Portugal continuará empenhado numa estratégia de contas certas, traduzida numa marcada redução da dívida pública que visa proteger Portugal da incerteza global, e na promoção do potencial de crescimento" da economia do país.

O Ministério das Finanças assinala que a DBRS se tornou assim a primeira agência de rating a colocar o risco da dívida portuguesa nos níveis de “A” e depois de em fevereiro ter melhorado a perspetiva para positiva.

“Num momento de elevada incerteza global, a decisão sublinha a confiança internacional que Portugal continua a conquistar com a estratégia financeira do Governo na gestão das contas públicas”, refere.

O rating é uma avaliação atribuída pelas agências de notação financeira, com grande impacto para o financiamento dos países e das empresas, uma vez que avalia o risco de crédito.

Últimas Notícias
Mais Vistos