Economia

Preço de referência do gás natural dispara 30% na Europa

Preço de referência do gás natural dispara 30% na Europa
NATALIA KOLESNIKOVA
Valor é quase cinco vezes o valor do ano passado.

O preço de referência do gás natural na Europa disparou esta segunda-feira 30%. O valor negociado para outubro chegou aos 272 euros por megawatt-hora, um valor cinco vezes superior ao do ano passado.

A subida acontece depois da Rússia ter encerrado por tempo indeterminado a principal fonte de gás da Europa, o Nord Stream. Os ministros da União Europeia com a tutela da Energia reúnem-se esta sexta-feira para discutir medidas de controlo dos preços e apoios.

Este domingo, o porta-voz do Kremlin culpou os Governos europeus pelo aumento do valor da energia e alertou que no inverno os preços vão aumentar. A Alemanha já prepara uma solução para o aumento dos preços do gás: quer usar lucros excecionais das empresas para reduzir fatura energética dos consumidores, uma solução que o Executivo português recusa.

Governo português não vai taxar “lucros caídos do céu”

Em Portugal, o Governo tem a ideia oposta. António Costa não quer a chamada “windfall tax” - ou “impostos sobre lucros caídos do céu” - que já avançou em alguns países europeus e que alguns setores do PS apoiam.

O Bloco de Esquerda considera incompreensível e até imoral que o Governo não avance com um imposto sobre lucros extraordinários das empresas. O bloquista Pedro Filipe Soares diz mesmo que o primeiro-ministro está a dar o sinal errado e a entregar o prémio ao infrator.

No Twitter, Catarina Martins reagiu lembrando que os lucros da Galp subiram 153% só no último semestre.

Loading...

O imposto sobre lucros excessivos tem sido defendido por alguns setores do PS, como o próprio presidente. Nas redes sociais, Carlos César pediu ao Governo que, para além da ajuda às famílias, mudasse a atuação face às empresas que mais lucram.

Há menos de um mês, o primeiro-ministro colocou reticências, mas não afastou a possibilidade desde que avaliado o ganho do Estado. Agora, o jornal Público garante que a medida não irá constar nem no pacote apresentado na segunda-feira nem no segundo conjunto de medidas a pensar nas empresas.

Últimas Notícias
Mais Vistos