Economia

Caso Android: Google "dececionada" com decisão do Tribunal da UE

BERLIN, GERMANY – JUNE 09: The exterior of a Google store photographed on June 09, 2022 in Berlin, Germany. (Photo by Jeremy Moeller/Getty Images)
BERLIN, GERMANY – JUNE 09: The exterior of a Google store photographed on June 09, 2022 in Berlin, Germany. (Photo by Jeremy Moeller/Getty Images)
Tribunal Geral da União Europeia reduziu a multa que Bruxelas impôs em 2018 por práticas restritivas à concorrência para 4.125 milhões de euros.

A 'gigante' americana Google afirmou-se "dececionada" com a decisão da justiça europeia que validou esta quarta-feira uma multa recorde de Bruxelas por abuso de posição dominante do seu sistema Android.

"Estamos desapontados por o tribunal (Geral da União Europeia) não ter anulado a decisão na sua totalidade. O Android gerou mais opções de escolha para todos (...) e apoia milhares de empresas na Europa e em todo o mundo", refere a Google em comunicado.

O Tribunal Geral da União Europeia deu hoje provimento parcial ao recurso da Google contra a Comissão Europeia e reduziu a multa que Bruxelas impôs em 2018 por práticas restritivas à concorrência para 4.125 milhões de euros.

A multa inicial era de 4.343 milhões de euros, tendo a Comissão considerado que a Google aplicou restrições ilegais aos fabricantes de dispositivos que usam o seu sistema Android, de forma a reforçar a sua posição dominante.

A sentença ainda pode ser alvo de recurso para uma instância superior, neste caso o Tribunal de Justiça da União Europeia.

Últimas Notícias
Mais Vistos