Economia

Venda de combustíveis rodoviários líquidos sobe 5,9% até setembro

Venda de combustíveis rodoviários líquidos sobe 5,9% até setembro
Bloomberg Creative

Em comparação com 2021, o aumento é ainda superior.

A venda de combustíveis rodoviários líquidos subiu 5,9% até setembro, face ao período homólogo, e 11,8% em comparação com o trimestre anterior, indicou hoje a Associação Portuguesa das Empresas Petrolíferas (Apetro).

"O mercado total dos combustíveis rodoviários líquidos subiu 83,8 milhares de toneladas (+5,9%) em relação ao trimestre homólogo e 157,4 milhares de toneladas (+11,8) em relação ao trimestre anterior", referiu, em comunicado.

No que se refere às gasolinas, no terceiro trimestre, o consumo ultrapassou o do trimestre homólogo em 10,3% (28,7 milhares de toneladas) para 308 milhares de toneladas.

Em comparação com o trimestre anterior, o aumento foi de 49,7 milhares de toneladas, ou mais 19,2%. Por sua vez, o consumo anual acumulado foi superior em 112,8 milhares de toneladas (+16,4%) face ao período homólogo.

No terceiro trimestre, o gasóleo rodoviário progrediu em 55,1 milhares de toneladas, ou 4,9%, para 1.187 milhares de toneladas.

Já em relação ao período anterior, houve uma valorização de 107,7 milhares de toneladas (+10,0%), enquanto o consumo anual acumulado foi superior em 288,7 milhares de toneladas (9,5%), em comparação com o período homólogo.

Segundo a Apetro, as vendas de combustíveis gasosos recuaram em 17,9 milhares de toneladas (-8,2%), face ao trimestre homólogo, e 40,2 milhares de toneladas (-16,7%) em comparação com o trimestre anterior.

Entre julho e setembro, o consumo de GPL auto, face ao período homólogo, atingiu 10 milhares de toneladas, traduzindo um aumento de 14,3%.
Face ao trimestre anterior, o ganho foi de 6,7%, enquanto o consumo anual acumulado cresceu 26,1% face ao período homólogo.

O consumo de butano, no terceiro trimestre, por seu turno, foi superior em 14,9% ao do período homólogo, com um total de 66 milhares de toneladas.

"Em relação ao período anterior também se verificou uma subida de 3,3 milhares de toneladas (+5,2%). O consumo anual acumulado foi superior em 16,2 milhares de toneladas (+9,5%) face ao período homólogo", lê-se no documento.

As vendas de propano, no terceiro trimestre, foram inferiores em 18,1% face ao período homólogo para 125 milhares de toneladas.

No mesmo sentido, registou-se uma descida de 44,1 milhares de toneladas, ou 26,1%, face ao trimestre anterior.

O consumo acumulado reduziu-se em 5,7% face ao mesmo período do ano anterior.

Últimas Notícias
Mais Vistos