Economia

Portugal é o segundo país da zona euro onde rende menos ter dinheiro no banco

Loading...
Mário Centeno admitiu que a subida dos juros deve refletir-se nos depósitos.

As taxas de juro estão a aumentar, mas sem impacto nos depósitos. Portugal é o segundo país da zona euro onde rende menos ter dinheiro no banco.

Durante anos que os depósitos nos bancos rendem muito pouco, com juros historicamente baixos.

Atualmente, as taxas subiram e já estão a agravar e muito o crédito à habitação. Todavia, nos depósitos, continua tudo na mesma, rendem quase nada.

Na semana passada, o governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, admitiu que a subida dos juros deve refletir-se nos depósitos.

O comentador, Luís Marques Mendes, reconheceu no domingo que a situação é “muito séria”, visto que os “bancos portugueses estão a atuar ao contrário da tendência da Europa”

Os dados do Banco Central Europeu mostram que, em praticamente todos os países da zona Euro, os bancos começaram a subir as taxas de depósitos.

Luxemburgo e Estónia são os que pagam mais. Em França e Itália, o dinheiro já rende mais de 1%. Em Espanha, 0,72%. Enquanto Portugal, só paga em média 0,05%.

A média da taxa de juro de depósitos a prazo até um ano na zona Euro é de 0,56%, o que significa que é 11 vezes mais que em Portugal. O cenário “carece explicação”, adianta Luís Marques Mendes.

Na Irlanda, os depósitos rendem menos do que aqui.

A Associação Portuguesa de Bancos, contactada pela SIC, disse apenas que não comenta políticas comerciais quando questionada sobre a demora na subida das taxas.

Mesmo a render quase nada, os portugueses continuam a confiar o dinheiro ao banco, pois em setembro, o número de depósitos cresceu 6%.

Últimas Notícias
Mais Vistos