Abusos na Igreja Católica

Denunciados 17 alegados abusadores em dez Institutos de Vida Consagrada

Loading...

A Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal recebeu esta quinta-feira as listas com os nomes dos alegados abusadores identificados pela comissão independente que investigou os abusos sexuais na Igreja.

Nas listas estão apontados 17 alegados abusadores em 10 Institutos de Vida Consagrada. Dez já morreram, 4 não estão no ativo (dos quais 2 não estão vinculados ao Instituto), 1 é desconhecido e 2 estão no ativo.

De acordo com o comunicado divulgado esta quinta-feira, a Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal revela as instituições onde os alegados abusadores desempenharam - ou desempenham - funções.

  • Irmãos Maristas - 2 não ativos e não vinculados ao Instituto
  • Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima - 1 no ativo
  • Missionários da Consolata - 1 falecido
  • Ordem dos Frades Menores (Capuchinhos) - 1 no ativo
  • Ordem dos Frades Menores (Franciscanos) - 2 falecidos e 1 não ativo
  • Ordem Hospitaleira de São João de Deus - 1 não ativo
  • Província Portuguesa da Companhia de Jesus (Jesuítas) - 4 falecidos
  • Religiosas do Coração de Maria - 1 colaborador leigo falecido
  • Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos) - 1 falecido
  • Salesianos - 1 falecido e 1 desconhecido

A Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP) compromete-se a identificar os alegados abusadores, bem como as situações em que terão ocorrido os abusos, “de forma que seja possível tomar as medidas civis e canónicas previstas para estes casos”.

Na nota enviada às redações, a CIRP garante que “não faltará” apoio às vítimas, seja “ele psicológico, psiquiátrico, jurídico, financeiro ou espiritual”. A Conferência agradeceu ainda o trabalho na ex-comissão independente de investigação aos abusos sexuais na Igreja Católica.

A Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP) integra 132 Institutos Religiosos e Sociedades de Vida Apostólica.