Assalto em Tancos

Sargento suspeito no caso Tancos diz que se limitou a cumprir ordens

Rafael Marchante

O Sargento Lima Santos foi ouvido esta segunda-feira pelo Ministério Público.

Lima Santos, coordenador do núcleo de investigação criminal da GNR de Loulé, é suspeito de ter participado na encenação ao aparecimento das armas de Tancos.

Ouvido pelo MP no interrogatório complementar, que durou quatro horas e foi conduzido no Departamento Central de Instrução Criminal em Lisboa, confirmou que se limitou a cumprir ordens superiores.

Lima Santos aceitou colaborar com a Justiça, revelando o que sabia sobre o mais grave assalto de sempre nas Forças Armadas, mas não o suficiente no entender da investigação para o arguido beneficiar de uma suspensão provisória da pena.

  • O 12.º episódio do "Polígrafo SIC"
    21:36