Assalto em Tancos

Azeredo Lopes arguido não põe em causa a comissão de inquérito, considera Neto Brandão

Azeredo Lopes arguido não põe em causa a comissão de inquérito, considera Neto Brandão

Declarações do presidente da comissão parlamentar de inquérito a Tancos.

O presidente da comissão parlamentar de inquérito a Tancos considerou hoje que a constituição do ex-ministro Azeredo Lopes como arguido não põe em causa o trabalho da comissão por ser um plano diferente do processo judicial. Questionado sobre se esta decisão judicial afeta o trabalho da comissão, Filipe Neto Brandão respondeu "não", argumentando que o relatório final concluiu não houve "quaisquer responsabilidades políticas" da parte do antigo ministro da Defesa no caso.


Com o inquérito judicial a decorrer há cerca de dois anos, a sua conclusão "estará para breve", ficar-se-á a saber o que se concluiu a esse nível, disse o deputado socialista, assinalando também que o facto de ser constituído arguido "não significa qualquer tipo de acusação".


O relatório da comissão de inquérito, aprovado no passado dia 19 de junho em plenário com os votos contra do PSD e do CDS-PP, exclui qualquer responsabilização direta do ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes e do primeiro-ministro, António Costa, apenas admitindo que "não ficou provado" que tenha havido interferência política na ação do Exército ou na atividade da Polícia Judiciária Militar.


O ex-ministro Azeredo Lopes foi constituído arguido na quinta-feira no processo sobre o furto de Tancos, considerando que esta condição, apesar de garantir mais direitos processuais, é "socialmente destruidora".


"Comunico que fui ontem (quinta-feira) constituído arguido no processo relativo ao chamado 'caso Tancos'. Esta condição, se é verdade que me garante mais direitos processuais, é absolutamente inexplicável tendo em conta os factos relativos ao meu envolvimento do processo, que foi apenas de tutela política", refere Azeredo Lopes, em comunicado enviado à agência Lusa.


O ex-ministro da Defesa frisa que está "convicto" que vai ser "absolutamente ilibado de quaisquer responsabilidades neste processo".

  • Cepas da Serra
    10:16
  • "À descoberta com..." Inês Castel-Branco na Tailândia 
    3:14