Assalto em Tancos

Tancos. Ministério Público pede absolvição de Azeredo Lopes

RUI MIGUEL PEDROSA

Procurador do julgamento entende que não há prova segura de que o antigo ministro da Defesa tenha praticado os crimes.

O Ministério Público pediu, esta terça-feira, a absolvição de Azeredo Lopes, antigo ministro da Defesa, no caso do assalto das armas de Tancos.

O procurador do julgamento entende que não há prova segura de que o antigo ministro da defesa tenha praticado os crimes. Azeredo Lopes estava acusado por denegação de justiça, prevaricação, abuso de poder e favorecimento pessoal.

Para além de Azeredo Lopes, o Ministério Público pediu ainda a absolvição de outros 10 arguidos e a condenação de 12, ainda que para muitos com penas suspensas. É o caso de Luís Vieira e Vasco Brasão, antigo diretor e porta-voz da policia judiciária militar, para quem o magistrado pediu uma pena de 5 anos de cadeia, mas suspensa na execução. Em relação ao principal suspeito do assalto, João Paulino, foi pedida uma pena de 8 a 10 anos de prisão.

O advogado de Azeredo Lopes, Germano Marques da Silva, mostrou-se satisfeito com a decisão de absolvição.