Eleições Autárquicas

Autárquicas. PSD e CDS desfazem coligação na Câmara de Oeiras

Líder do CDS confirma problemas em Oeiras.

PSD e CDS desfizeram a coligação na Câmara de Oeiras. Depois de Rui Rio ter desistido de apoiar Isaltino Morais, é agora o CDS que se afasta, pondo fim à coligação feita há quatro anos com o PSD.

Em setembro do ano passado, o líder da JSD e agora candidato à Câmara de Oeiras lançou uma carta aberta onde propunha uma aliança de centro direita com PSD, CDS e Iniciativa Liberal.

Mas agora, na câmara a que vai concorrer, Alexandre Poço viu o CDS recusar a parceria.

O CDS tem um acordo para coligações com o PSD a nível nacional.

Em Oeiras, as divergências entre os dois partidos deitaram por terra as negociações e provocaram a segunda reviravolta na estratégia do PSD para o concelho.

Primeiro, foi de braço dado à apresentação da candidatura de Isaltino Morais. Nessa altura, como agora, os lugares terão provocado a rotura inesperada com a escolha do líder da JSD para candidato próprio.

Há quatro anos, em Oeiras, PSD e CDS juntos elegeram um vereador. Agora enfrentam de novo Isaltino Morais.

Além de Carla Castelo, candidata de um movimento independente apoiado por Bloco de Esquerda, Livre e Volt, e Fernando Curto, presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais, que escolheu a noite desta quinta-feira para se apresentar como candidato do Partido Socialista.