Eleições Autárquicas

Sindicato Nacional de Polícia marca protestos nos locais onde António Costa estará em campanha

NUNO VEIGA

Sinapol visa contestar o valor que o Governo decidiu para o subsídio de risco dos profissionais das forças de segurança.

O Sindicato Nacional de Polícia (Sinapol) indicou esta terça-feira que vai realizar, na quinta-feira e na sexta-feira, protestos nos locais onde o primeiro-ministro vai estar presente em ações de campanha para as autárquicas.

O Sinapol realiza os protestos para contestar o valor que o Governo decidiu para o subsídio de risco dos profissionais das forças de segurança.

O decreto-lei do Governo que aumenta de 31 para 100 euros a componente fixa do suplemento por serviço nas forças de segurança, passando este subsídio a contemplar o risco da profissão, foi publicado na semana passada em Diário da República e vai passar a ser pago a partir de janeiro de 2022.

O Sinapol avança que vai realizar protestos, na quinta-feira, nos Açores, tendo marcado uma concentração, entre as 16:00 e as 22:00, em frente ao auditório Luís de Camões do Conservatório Regional de Ponta Delgada, onde António Costa vai estar presente numa ação de campanha.

Na sexta-feira, último dia de campanha das eleições autárquicas, o Sinapol vai concentrar-se, entre as 10:30 e as 13.00, junto ao Mosteiro de Odivelas, e, entre as 14:00 e as 17:30, no Largo de Camões, Largo Chiado e Rua Garrett, em Lisboa.

Este valor decidido pelo Governo tem sido fortemente contestado pelos sindicatos da Polícia de Segurança Pública e associações socioprofissionais da Guarda Nacional Republicana, que não aceitam os 69 euros de aumento.

O Sinapol defende um subsídio de risco de 430 euros.

VEJA TAMBÉM:

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros