Caso Maddie

Procuradoria alemã escreve carta ao casal McCann a confirmar morte de Maddie

Stringer .

Informação avançada pela imprensa britânica.

Os procuradores alemães que estão a investigar o desaparecimento de Maddie escreveram uma carta ao casal McCann a confirmar que a filha estava morta.

A informação foi avançada esta segunda-feira pela Sky News, que adiantou ainda que os procuradores não revelaram as evidências que tinham para confirmar a morte da criança que desapareceu no Algarve, em 2007.

Esta informação surge depois de um procurador alemão, que afirmou estar convencido de que Madeleine McCann estava morta, recuar e admitir que a criança podia, afinal, estar ainda viva.

Numa entrevista a um jornal britânico, o magistrado reconheceu que não existiam quaisquer provas da morte da menina.

Christian Brückner já sabia que estava a ser investigado

Christian Brueckner tinha noção de que estava a ser investigado desde 2013. A polícia alemã, por lapso, colocou na notificação enviada ao suspeito o assunto sobre o qual estava a ser investigado.

Procurador alemão critica Justiça portuguesa no caso Maddie

Hans Wolters diz que trabalhar com o sul da Europa é demorado.

O desaparecimento de Maddie

Madeleine McCann desapareceu no dia 3 de maio de 2007, poucos dias antes de fazer quatro anos, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico, na Praia da Luz, no Algarve.

Este mês, a polícia alemã anunciou que estava a investigar um novo suspeito, Christian Brückner, que se encontra atualmente na prisão de Kiel, no norte da Alemanha, acusado de tráfico de droga e de abuso de menores.

As autoridades suspeitam que o detido terá sido o autor do homicídio de Madeleine MacCann, na ocasião com 3 anos.

Veja também: