Ciclone Idai

Como ajudar Moçambique

TIAGO PETINGA

O país tem apelado à ajuda internacional.

Quatro províncias em Moçambique foram afetadas pelo ciclone Idai e vivem uma situação de emergência. As autoridades pedem a ajuda de todos.

O que é preciso?

Na lista das prioridades estão produtos alimentares conservados e com um prazo de validade alargado. Produtos de higiene e limpeza e ainda produtos para tratamento da água, explicou o embaixador de Moçambique em Portugal.

Onde entregar?

Várias instituições, autarquias e corporações de bombeiros estão a organizar-se de norte a sul do país para recolher os bens, à semelhança do que já está a acontecer na Grande Lisboa.

O vereador da Proteção Civil na Câmara Municipal de Lisboa afirma que os bombeiros estão abertos 24 horas por dia, pelo que estão disponíveis para receber todos os apoios que lhes forem entregues. Carlos Manuel Castro diz mesmo que “não importa se é apenas uma lata”.

Contribuir com uma chamada - 760 10 30 10

A partir da meia-noite, é possível contribuir com uma chamada de valor acrescentado para a campanha de angariação de fundos “Apoiar Moçambique”, que conta com o apoio da SIC Esperança. O valor apurado será canalizado para reconstruir equipamentos comunitários como creches, escolas e ATL.

O número solidário é o 760 10 30 10.
A mesma campanha conta com um IBAN solidário - IBAN PT50 0010 0000 5352 8870 0012 0.

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa também vai ajudar. Vai avançar com um apoio de 500 mil euros, estando neste momento a trabalhar com a Secretaria de Estado das Comunidades e com a embaixada de Portugal em Moçambique.

  • Aldeia de Roberto Leal recebe notícia da morte com consternação
    2:02