Ciclone Idai

A luta pela sobrevivência em Moçambique

Philimon Bulawayo

Nível da água continua a subir na cidade da Beira.

DIFICULDADES NAS OPERAÇÕES DE RESGATE

São já 446 os mortos contabilizados, depois da passagem do ciclone Idai em Moçambique. Este é o último balanço feito pelas autoridades, mas a UNICEF diz que a tragédia é muito maior do que se calcula.

As equipas de resgate estão a enfrentar muitas dificuldades para encontrar os corpos das vítimas.

MILHARES DE DESALOJADOS EM TICA

A zona de Tica é uma das mais afetadas pelo ciclone Idai. Já contabiliza 12 mil desalojados.

Os enviados especiais da SIC percorreram hoje a região e encontraram pelo caminho muitas famílias a quem falta ajuda alimentar:

IMPROVISO PELA SOBREVIVÊNCIA

Mais adiante, os enviados da SIC a Moçambique, Ana Peneda Moreira e Rafael Homem, encontraram o centro de refugiados que as famílias da zona de Tica decidiram abandonar.

Nada mais do que um alpendre de uma estação férrea, onde dormem dezenas de pessoas ao relento.

A AJUDA PORTUGUESA NO TERRENO

O pelotão de fuzileiros portugueses enviado para Moçambique pelo Governo português já está a participar nas operações de busca e assistência às vítimas.

O segundo avião C-130 transportava seis toneladas de ajuda.

A DISTRIBUIÇÃO DA AJUDA HUMANITÁRIA

São muitos os aviões que estão a chegar todos os dias a Moçambique com apoio humanitário, destinado às populações afetadas.

Uma equipa da Sky News, estação parceira da SIC, também já está nas zonas inundadas e acompanhou a distribuição da ajuda que, nas regiões inacessíveis, tem sido feita de helicóptero:

Uma luta diária pela sobrevivência em Moçambique.

Siphiwe Sibeko

  • Visíveis - Ruca
    31:30
  • A reação do presidente do Benfica no momento em que se sagra campeão
    0:35