Coronavírus

Cão colocado em quarentena em Hong Kong por suspeitas de estar infetado com coronavírus

Umit Bektas

Amostras nasais e orais ao animal de estimação deram um "fraco positivo".

Especial Coronavírus

As autoridades de Hong Kong revelaram esta sexta-feira que um cão de uma pessoa infetada com coronavírus foi colocado em quarentena, depois das amostras feitas ao animal de estimação darem um "fraco positivo" para o vírus.

O cão não revelou qualquer sintoma e as autoridades acrescentaram que não há evidências de que o coronavírus possa ser transmitido a animais de estimação.

O Departamento de Agricultura, Pesca e Conservação adiantou que vai fazer novos testes para confirmar se o cão foi infetado ou se os resultados anteriores são uma consequência do ambiente contaminado onde está inserido.

De acordo com a agência Reuters, o cão será mantido em quarentena durante duas semanas.

No site oficial da Organização Mundial de Saúde, a organização reconhece que, perante a investigação, não há evidências de que os animais de companhia possam ser infetados com o coronavírus.

Em Hong Kong, foram confirmados 93 casos de coronavírus e duas mortes.

  • Terceiro período do ensino básico à distância. Exames do secundário adiados

    Coronavírus

    O terceiro período do ano letivo no ensino básico arranca no próximo dia 14, mas sem atividades letivas presenciais e com apoio de transmissões televisivas. Os exames nacionais do 11.º e 12.º anos foram adiados e o ano letivo pode estender-se até 26 de junho. Portugal regista 409 mortes e 13.956 infetados pelo novo coronavírus. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia da Covid-19.

    Direto

    SIC Notícias