Coronavírus

Irão anuncia mais 43 mortes por coronavírus e eleva o total para 237 no país

ABEDIN TAHERKENAREH

Existem mais de 7.640 casos confirmados em todo o Médio Oriente.

Especial Coronavírus

O Irão anunciou hoje que mais 43 pessoas morreram após serem contaminadas pelo novo coronavírus (Covid-19), elevando o número total de mortos para 237 entre os 7.161 casos de infeção pelo vírus confirmados no país.

Existem mais de 7.640 casos confirmados do novo coronavírus em todo o Médio Oriente.

O Ministério da Saúde iraniano anunciou hoje os novos dados numa conferência de imprensa, num dia em que as bolsas de valores do Médio Oriente caíram significativamente devido ao surto e os preços do petróleo caíram em níveis nunca vistos desde a Guerra do Golfo de 1991.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 3.800 mortos.

Cerca de 110 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 62 mil recuperaram.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 366 mortos e mais de 7.300 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

Para tentar travar a epidemia, o Governo de Roma colocou cerca de 16 milhões de pessoas em quarentena no Norte do país, afetando cidades como Milão, Veneza ou Parma.

Portugal regista 30 casos confirmados de infeção, segundo o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado no domingo.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, iniciou no domingo um período de isolamento de duas semanas em casa, depois de ter estado com alunos de uma escola de Felgueiras onde foi detetado um caso de infeção.

Apesar de não ter sintomas da doença, Marcelo Rebelo de Sousa, 71 anos, vai fazer hoje um teste ao Covid-19.

Veja também: